terça-feira, 7 de setembro de 2010

Com açucar e com afeto

Bem vindos novos e antigos leitores deste espaço.
A partir de agora, postarei aqui o que me vai na alma e que gostaria de compartilhar na rede.
Como expus em Procusto num dos últimos posts, o acesso público vinha me trazendo problemas, especialmente familiares.
Não que eu ali deixasse quaisquer revelações bombásticas, que o mais relatado eram fruições e desabafos apenas, mas aos olhos de certos espíritos qualquer efêmera observação transformava-se em motivo de batalha campal nas mesas de almoço dominicais.
É fácil revelar-se ao mundo, difícil é ser compreendido entre seus iguais.
Sendo assim, lancei mão desta estratégia, de iniciar um novo espaço e convidar antigos amigos e novos leitores a compartilhar o que me vai pela cabeça no dia a dia, porém com acesso limitado.
Agradeço a todos pelas manifestações de apoio e carinho recebidas até aqui, este espaço continuou existindo graças ao incentivo de vocês.
Para ser sincera, nem sei o que postarei de agora em diante, apenas prometo manter a transparência de sempre.
Tenho visto muitas coisas, aprendido um pouco, sentido saudades, buscado novas formas de expressão.
Por certo que nenhuma dessas descobertas seja nova, talvez assim se mostrem apenas aos meus olhos, um tanto cansados da mesmice.
Exatamente por isso conto com vocês, suas opiniões, críticas e contribuições, cada um acrescentando novos elementos à caminhada, outras rotas e paisagens, tornando a viagem prazerosa.
Prá começar, deixo aqui algumas dicas de filmes.
Não me atrevo a tecer críticas mais elaboradas, pois sei que não tenho talento para tanto.
Apenas fica o registro de algo que gostei e que desejo compartilhar.
Para quem fizer questão de saber mais a respeito, existem muitas referências na net.
Por enquanto deixo aqui traillers do You Tube para provocar a curiosidade de quem ainda não conhece esses trabalhos.
Quem já viu, poderia brindar-nos com comentários, que tal?
Vamos lá, então...
O primeiro citado é "O tempo que resta", produção francesa de Françóis Ozon (não confundir com produção homônima de Elia Suleiman)
Este link é do site oficial de Ozon, onde se encontram também outras de suas obras e interesses, além de alguns traillers e making off (em francês... :(, c'est la vie...rs)

.
Quem poderia recriminar Romain e sua acidez no trato cotidiano perante o que a vida lhe apresenta? Difícil saber ao certo qual seria a 'melhor' atitude nessas circunstâncias. O que faríamos em seu lugar?
Me lembrei agora de uma canção, interpretada Ney Matogrosso, vai o link aqui também (achei com Paulinho Moska).




Outra produção francesa que vi alguns dias atrás e gostei bastante foi o delicado Séraphine, de Martin Provost, e que faturou sete prêmios César de cinema, equivalente europeu ao Oscar americano.
"Séraphine" venceu em sete categorias: melhor filme, melhor atriz, com Yolande Moreau, melhor roteiro original, música, fotografia, cenário e melhor figurino.
O filme conta a história da vida da pintora francesa Séraphine Louis, conhecida como Séraphine de Senlis (cidade onde viveu) e sobre cujas obras se diz que estão entre o êxtase e a loucura. Soberbo, magnífico!
Eis um trailler:

.
.
.
.
Por último, um comentário sobre o filme que assisti ontem, o nacional 'Nosso Lar'.
Sinceramente,esperava mais. Havia visto o trailler meses atrás, quando assisti Chico Xavier. A fotografia é bonita, o elenco convence (Werner Schünemann, nota dez como o sóbrio Emmanuel e Fernando Alves Pinto, como Lísias), mas a estória é bem rasa. O livro, com certeza, é melhor. Falta algo, não sei. Como disse, não farei críticas de filmes aqui, pois reconheço que não sou competente para tal. Mas saí com essa impressão, falta alguma coisa no filme. Ou eu é que esperava demais, talvez.
Veria de novo? Não sei.
Eis um trailler:

.
Bem, divirtam-se!
Obrigada por aceitarem caminhar comigo e pela participação no blog!
.
.
.
.
.
P.S.
A partir de hoje quero deixar de vez em quando um pequeno desejo como nota de rodapé nas postagens. A idéia não é original, copiei do blog "árvore dos desejos", mas gostei e há tempos queria incorporá-la no blog Procusto. Começarei por aqui...
...
Desejo do dia:
descobrir poesia em cada momento vivido e poder compartilhá-la.
.
.
.
Imagem: Parkeharrison.
.
..

2 comentários:

  1. Meus agradecimentos para o seu querido amigo Madá convite, como sempre você é maravilhoso Atenciosamente José Ramón

    ResponderExcluir